.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. RASTREIO AUDITIVO NEONATA...

. MIELOMA MÚLTIPO

. "A DOR MENTE"

. MAIS BENEFÍCIOS DO CAFÉ

. SEMANA DA INCONTINÊNCIA U...

. HIV E SIDA

. BOAS FESTAS

. SUGESTÕES DE TEMAS?

. HIPERPLASIA BENIGNA DA PR...

. ENDOMETRIOSE

.arquivos

. Junho 2012

. Janeiro 2012

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

UE APROVA MEDICAMENTO PARA A OBESIDADE

 

Numa decisão sem precedentes, a União Europeia aprovou a comercialização de um medicamento para emagrecer não sujeito a receita médica.

Da farmacêutica GlaxoSmithKline, o remédio tem como substância activa o orlistato 60 mg e está indicado para pessoas com um índice de massa corporal igual ou superior a 28 kg/m2.

A substância é conhecida pelos clínicos há dez anos, numa versão de 120 mg e tem sido utilizada sempre apenas mediante prescrição médica.

A versão de venda livre já é comercializada nos Estados Unidos - desde Junho de 2007 - e deverá chegar às farmácias europeias durante o primeiro trimestre do ano, com um preço próximo dos 60 euros.

O medicamento foi testado em mais de 100 estudos clínicos e actua localmente no sistema digestivo, impedindo a absorção da gordura.

Segundo resultados publicados, a toma do remédio em simultâneo com uma dieta baixa em gorduras e em calorias ajuda a perder mais 50% de peso do que a redução conseguida apenas através de uma alimentação regrada.

Parece uma nova esperança para as pessoas que têm dificuldade em emagrecer. É importante não esquecer, no entanto, a associação a uma dieta pobre em calorias e rica em vegetais, fibras e fruta, além da manutenção de uma vida activa com algum exercício físico e hábitos saudáveis.

fonte: Jornal Expresso
tags:
publicado por Dreamfinder às 17:25

link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 28 de Janeiro de 2009 às 22:00
Eu quero experimentar esse medicamento, quando a Dra souber o nome e que já existe em Portugal, agradeço que me informe... antp
De rita a 16 de Abril de 2009 às 15:37
oi
gostaria de saber se existe esse medicamento no brasil e qual seria o nome???obrigada

Comentar post

.links